16 março 2015

Minhas Poesias

Eu estive em silêncio quando você me mostrou o mundo.
Eu estive procurando um novo amor pra mim.
Mas agora, é isso que eu tenho.
Doente em seus braços,
eu já lhe disse o que seria de mim.
Sem sentido minha vida sem você,
sem sentido, isso é o fim do mundo.
Jovem sou, velho serei.
Mas como poderei mostrar-te o que sinto por ti,
se todos os meus caminhos já se embaralharam,
sobre uma mesa de jogos de xadrez.
Do xadrez do amor, onde há xeque-mate.
Caso contrário, mate-me, e com seu toque,
deslanche sua única lágrima em meu sonho, em meu corpo,
chegando assim, em minh’alma e fazendo-me
gritar até morrer e adoecer novamente.
Doente em seus braços. 
Pra sempre.

Att, Exclusiva e Virtual ! :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou do que acabou de ler? Interessante, legal, poderia ser melhor? Se expresse para que eu saiba o que te agrada e fazer melhor! Sugira temas, envie críticas, elogios, recado! Este espaço é TODO seu. Até a próxima.

© NOME DO BLOG - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Milena Motta.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo